11 de fev de 2009

Almoço da mama

Uma pesquisa da Knorr (marca de caldos industrializados pertencente à Unilever) feita em 2008 com mais de 6 mil pessoas em 12 países, incluindo o Brasil, procurou avaliar os efeitos das refeições em família - e em casa - na vida das pessoas. A conclusão foi que comer em família ajuda no aprendizado das crianças, torna as pessoas mais alegres e contruibui para um consumo regular de frutas e hortaliças. A parte brasileira da pesquisa levantou que 49% das paulistanas jantam em família todos os dias. Diz o texto de divulgação: "A mulher moderna brasileira gosta de cozinhar para sua família. Porém, gosta de fazer pratos simples, sem ingredientes ou medidas complicadas. Ainda assim, 59% das brasileiras veem o ato de cozinhar como uma obrigação. Para elas, mais importante do que a preparação em si é compartilhar a refeição com a família, receber os elogios e ser valorizada pelo seu trabalho. A comida do dia-a-dia tem grande carga emocional, antes de ser saudável ou prática. Para 85% o momento da refeição é de prazer." O material diz ainda que 30% dos entrevistados (nos 12 países) dizem que trabalhar até mais tarde os impede de comer com a família e 28% alegam conflito de horários.

A primeira coisa que eu pensei ao ler esses dados foi: caramba, e quem não mora com a família? E quem cozinha só pra si? Será que deveria chamar sempre alguém pra comer junto e falar dos problemas no trabalho e das dificuldades do curso de pós-graduação? Será que cachorro e gato contam como família?

Tem dia, lá em casa, em que eu fotografo meu prato pra registrar o que só eu vi e, quem sabe, um dia, mostrar pra alguma amiga que estou melhorando na cozinha. Bem, só de ver a foto ela não vai poder conferir o sabor, mas pelo menos ficará provado que eu tento fazer meu papel de mãe que escolhe com carinho os ingredientes e as receitas e se preocupa com a saúde da família e se desculpa quando queima o arroz. Mesmo não sendo mãe de ninguém e não tendo gatos nem cachorros.

Deve ser por isso que adoro receber visitas pro almoço de domingo...

Nenhum comentário: