19 de mar de 2006

"Mãe, eu quero bróóóócolis!"

Você acha que propaganda de biscoito recheado em todos os intervalos do desenho animado influencia a pentelhice da criança que vai ao supermercado com a mãe ou não?

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) acha que sim. Na linha do que aconteceu com a propaganda de cigarros, agora restrita aos pontos de venda, a Gerência de Fiscalização e Monitoração de Propaganda, Publicidade, Promoção e Informação de Produtos Sujeitos à Vigilância Sanitária do órgão goveramental está empenhada em coibir mensagens da indústria de alimentos que possam aumentar os índices de obesidade no Brasil. Os propagandistas acham um absurdo, pois a propaganda, segundo eles, favorece a liberdade e a informação do consumidor. Claro, claro. E eu acredito no coelhinho da Páscoa.

Pois está sendo preparada uma proposta de regulamento para o setor com o intuito de evitar que crianças indefesas - e adultos com senso crítico limitado - comam porcarias por causa do que vêem na TV ou na capa do caderno. Já era tempo. Até agora, as maiores indústrias tiveram toda a liberdade de transformar produtos altamente calóricos e pouco (ou nada) nutritivos em modismos. Tomara que não só proíbam incentivos ao consumo desses produtos via lavagem cerebral televisiva como também obriguem a divulgação em massa do significado da composição nutricional, de uma forma bem clara. Algo como: "A Anvisa adverte: este produto contém aditivos que enganam seus sentidos, muito menos fruta do que parece, o pior tipo de gordura e calorias suficientes para aumentar a sua pança e favorecer a obstrução dos seus vasos sangüíneos. Logo, se você insistir em comprar e se tornar o barrilzinho da turma, o problema será só seu".

6 comentários:

Gustavo Jacunskas disse...

Que máximo, Fran! Se a moda pega, logo-logo, na embalagem do Big Mac veremos a advertência do Min. da Saúde: "Se você ama muito tudo isso, você adora um pneuzinho (ou quem sabe um enfatozinho)" (risos).
Parabéns pelo blog! Bjs.

Bayard disse...

Irônico na medida certa!!!!
Gostei!
Um beijo grande!

Michel disse...

O mau é que a tevê virou babá eletrônica. A criança começa a ver normal e termina um teletubbie aos 13 anos. Depois fica mais velha e tem sua educação sentimental formada pela novela das seis. Já percebeu que só os vilões traem as namoradas/esposas nas novelas? O cara que põe um chifre é o mesmo que atropela o mocinho com um ônibus, por sorte ele sai da cadeira de rodas no último capítulo a tempo de correr a maratona.

Michel disse...

Legal o blog, mas ele vive de quê? Não tem adsense, não tem link para o submarino... Uma porção de gente com texto ruim ganhando uns trocados com blog e uma profissional do texto de fora? Think about it.

Anônimo disse...

Comecei a comer espinafre por influencia do Popeye!
Meno male...

Bayard disse...

Cadê a Fran? Queremos mais textos como esse por aqui! Um mês de folga é muito tempo!!!! rsss

Saudade!
Beijo